Cuidando do Coração do Seu Pequeno

Publicada em: 27/03/2017

Tenha um cardiologista infantil acompanhando seu filho desde a gestação!!

 

Bom dia, queria registrar a alegria em escrever um pouquinho para vocês sobre este assunto tão importante. Tenho acompanhado o trabalho da Maíra Perotti e sei que tem muitas mamães antenadas acessando o blog dela. Vamos lá...

  

Antigamente as gestantes eram apenas acompanhadas pelos seus respectivos obstetras  e após o parto, o bebê era acompanhado apenas pelo pediatra.

Hoje, com o avanço da tecnologia e estudos na medicina, a qualidade do pré natal melhorou muito, com o objetivo de prevenir e detectar alterações no feto o mais precocemente possível. Uma dessas melhorias, foi a inserção de um exame chamado ecocardiograma fetal com doppler. Este exame avalia se existe alguma malformação ou arritmia no coração do feto.

 

 

Existem gestantes que possuem maior risco de terem fetos com cardiopatias congênitas, porém 90% dos bebês que nascem com alteração no coração, são de gestantes sem risco para tal. Logo, o exame é recomendado para todas as grávidas.

 

Quanto mais precocemente realizarmos o diagnóstico, poderemos orientar a família, iniciar possíveis tratamentos intraútero e programar o parto. Nestes casos, o nascimento ocorre em unidade especializada e, quando preciso, com uma equipe preparada para auxiliar aquele bebê, com todos os cuidados necessários à uma criança cardiopata. O profissional responsável por este cuidado, é o cardiologista pediátrico.

 

 

 

Primeiramente vamos entender que quando falamos de cardiologista pediátrico, estamos falando de um médico que se especializou em pediatria, retendo todo o conhecimento sobre o desenvolvimento infantil e posteriormente se dedicou a estudar especificamente o coração. Apenas este profissional é habilitado para realizar o acompanhamento completo (diagnosticar, tratar e aconselhar) desde a vida fetal, até bebês, crianças e adolescentes com problemas cardíacos.

 

As crianças que já nasceram com problemas no coração ou as que apresentam sinais e sintomas (arritmia, sopro, dor, cansaço, cianose/coloração azul arroxeada da pele e mucosas), obrigatoriamente devem passar pela consulta com cardiopediatra; bem como, crianças com síndromes genéticas, com histórico familiar de doença cardiovascular, as que irão praticar esporte ou realizar qualquer tipo de cirurgia. As que não apresentarem sintomas, recomendamos que ao menos uma vez na infância realizem um checkup cardiológico, pois existem alterações no coração que não apresentam queixa alguma, principalmente no início e sem a avaliação, a doença demora a ser diagnosticada.

 

 

Espero ter esclarecido um pouco sobre este assunto tão complexo, que é o coração infantil. Estou à disposição para todas as dúvidas de vocês!!

 

Dra. Marcela de Castro

CRM 52.90.355-8

Cardiologista pediátrica (Instituto Nacional de Cardiologia-RJ)

Especializada em medicina fetal/ecocardiografia fetal (Instituto Lílian Lopes-Ecokid-SP)

Coordenadora do serviço de cardiologia pediátrica da Ergocor/Simples Saúde (CMCSP-RJ)

Matéria publicada originalmente no blog Sorria Cinderella

 

Central de Atendimento:
(21) 2882-4606
Centro Médico Cirúrgico São Paulo - Matriz
End: Av Abílio Augusto Távora, 237 - Nova Iguaçu / RJ
Centro Médico Cirúrgico São Paulo - Filial (CID)
End: Rua Comendador Soares, 236 - Nova Iguaçu / RJ

Todos os Direitos Reservados | Criação de Sites | Hospedagem de Sites

Top